Mônica Banderas, ao vivo!

Eu procuro meus dons como quem caça as águas termais na Floresta Negra. Busco, intempestivamente, as cores, os sons, os contatos digitais, a profusão da pele em meio a vulcões estelares… busco, agressivamente, as escarpas infindáveis de meus neurônios tão revoltados pelo excesso de Lexotan. As impurezas agridem mas são removíveis, sabão de soda cáustica um bom removedor de gorduras abomináveis. Enquanto isso, os dons passeiam por aí, para serem encontrados. Eu quero a vida, sempre quis apesar de às vezes, me perguntar o porquê de tantas coisas inconcebíveis, tanta violência e covardia. Mas eu estou falando de dons… Eu os estou procurando e sei onde se escondem. Na arte de pintar e na música. São nessas cavernas claras que encontro a certeza do que procuro.

 

"O que não provoca minha morte, faz com que eu fique mais forte"

(Friedrich Nietzsche)

 

 

Todos os escarros foram em vão, meus caros inimigos

nenhuma peste me sobreveio por causa disso

todas as surras me fizeram aprender que não se deve bater em ninguém, mesmo que seja para educar se assim lhe parecer

todos os puxões de cabelo, maninha, fizeram com que minhas raízes ficassem mais fortes e eu pudesse fazer tranças imensas para alcançar a imensidão de meus pensamentos que nunca param de crescer

os beliscões estão debaixo das inúmeras tatuagens nos meus braços, cada uma tem uma história que já fez muita gente viajar

as mordidas inventaram uma habilidade: comer e mastigar bem devagar pois com força e com rapidez eu machuco os alimentos e não me alimento direito

nenhuma porrada, irmãzinha, tirou-me do sério, apenas as palavras machucaram-me profundamente pois com cada uma delas, tão agressivas, eu não soube o que fazer, eram tão graves e duras que nem tive coragem de devolvê-las para você, estão guardadas comigo, adestradas para que transformadas, possa, eu,  fazer com elas o que fiz com os escarros, as surras, os puxões de cabelo, os beliscões, as mordidas e as porradas: reciclá-las e pô-las de novo, na roda da vida.

 


Fédon e a palavra

08-12-2013 14:19

Este artigo foi publicado no Obvious, um dos maiores e melhores sites que eu já conheci.

  Dizem alguns que o silêncio é de ouro. Um homem sábio, porém, não o dirá. Pois de ouro é a palavra. De ouro e de fogo. Porque uma vez dita, ela é uma idéia forjada e duradoura, assim como as jóias, de metal, cuja forma resiste aos tempos. E de fogo, porque ela está sempre acesa, para iluminar ou para queimar. E tanto queima para destruir e reduzir a cinzas as coisas perecíveis em que toca, como para curar alguma corrupção da matéria. A palavra é, assim, um fogo, com todas as virtudes do fogo, inclusive a virtude curativa do cautério.   Creio que esse provérbio que diz o silêncio é de ouro foi inventado pelos governos despóticos. Pois a perversidade dos tiranos e a truculência...

—————


10 estratégias

08-12-2013 14:36

10 Estratégias de Manipulação Para Manter o Público Alienado (Texto de Noam Chomsky)

        1 – A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO O elemento primordial do controle social é a estratégia da distracção que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e económicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distracções e de informações insignificantes. A... estratégia da distracção é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. "Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real....

—————


Livros que não saem da cabeceira

30-11-2013 11:09

Minha paixão, ler

  Tenho livros que jã são parte da minha pele, alma e espírito. O principal e que não tem concorrentes é a Bíblia Sagrada, sempre colada em mim. E para aperfeiçoar meus estudos na fé, três livros ótimos para quem realmente gosta de saber e falar com Deus: O nome de Jesus, de Kenneth E. Hagin, Curai enfermos e expulsai demônios, de T.L. Osborn e como tomar posse da Benção, do Missionário R.R. Soares.  Depois, os livros de organização, planejamento e lazer: O método, O poder do hábito, A arte de fazer acontecer, Freakonomics, A arte da meditação (Daniel Goleman), Você s/a (coleção completa), O segredo de Luísa, A arte da felicidade (Dalai Lama), A Vaca no estacionamento (fantástico...

—————


Blogs que acompanho

30-11-2013 10:22

Blogs especiais

http://www.albinoincoerente.com/ http://www.bispomacedo.com.br/ http://mundofantasmo.blogspot.com/ http://come-se.blogspot.com/ http://tudopalhaco.blogspot.com/ http://www.uhull.com.br/ http://fractaisdecalu.blogspot.com/ http://www.booktryst.com/ http://carpinejar.blogspot.com/ http://www.dicasparablogs.com.br/ http://leilamiccolis.blogspot.com/ http://drepente30.blogspot.com/ http://blocoson.blogspot.com/ http://zorba-jwcl.blogspot.com/ http://ggrauna.blogspot.com/ http://almazendemensagens.blogspot.com/ http://apicarelli.blogspot.com/ http://artesanatossempre.blogspot.com/ http://transeuntenorte.blogspot.com/ http://adestradoraericaporto.blogspot.com/

—————


Homenagens

23-12-2013 10:50

A fé inabalável em Deus!

Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto. Sempre sua meta principal era tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existe. Os estudantes sempre tinham medo de argui-lo por causa da sua lógica impecável. Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse...

—————

23-12-2013 10:44

José Celso de Macedo Soares

Um dia, no ano de 2003, ligou para a Editora Blocos, um homem com voz de artista de cinema. Ele queria saber sobre edição de livros e se fazíamos distribuição. Depois de esclarecidas todas as dúvidas, começamos uma grande amizade. O homem era o Almirante José Celso de Macedo Soares, um senhor de...

—————

23-12-2013 10:37

Zélia Gattai

Eu gostaria de  ter escrito para Zélia Gattai e falado sobre os seus escritos. O quanto cada história me fez ficar emocionada e envolvida. Eu lia e não conseguia tirar do pensamento, às vezes, por um longo tempo, os momentos lindos, as situações difíceis quando ela e Jorge Amado participavam...

—————

23-12-2013 10:32

Meus amigos, os animais

Os animais à minha volta, desconhecem o grande poder que têm sobre mim.   Por causa deles eu acordo mais cedo do que devia, eu busco forças para cuidá-los, peço a Deus coragem para mais um dia e que não falte provisões para todos.   Fico alegre, quando embaixo da casa vejo a pilha dos...

—————

23-12-2013 10:10

Simplesmente, Íris

Dona Íris era uma senhora muito engraçada e amiga que morava no mesmo prédio que eu. Trabalhava desde a hora que acordava até a hora de dormir. Descendente de escravos de Minas Gerais, ela sempre pregava a ordem, o trabalho bem feito e o respeito. Ensinava a quem quisesse, qualquer trabalho de...

—————